Enfermagem como opção de profissão feminina na Universidade do Brasil

Autores

  • Tábata Alves Ferreira Universidade Federal do Rio de Janeiro https://orcid.org/0000-0002-3527-2319
  • Pacita Geovana Gama de Sousa Aperibense Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Fernanda Batista Oliveira Santos Universidade Federal de Minas Gerais https://orcid.org/0000-0002-8523-0547
  • Maria Angélica de Almeida Peres Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.51234/here.2023.v14.e08

Palavras-chave:

Escolha da Profissão, História da Enfermagem, Escolas de Enfermagem, Educação em Enfermagem, Enfermagem

Resumo

Objetivo: Analisar a motivação de mulheres para cursarem Enfermagem na Universidade do Brasil (UB) em meados do século XX. Métodos: estudo histórico-social, qualitativo, a partir de fontes orais de cinco ex-alunas do curso de Enfermagem da UB nas décadas de 1950 - 1960. A análise dos dados seguiu o método indutivo e triangulação de fontes, sendo subsidiada por estudos sobre a identidade profissional da enfermeira e a história das Escolas de Enfermagem no Brasil. Resultados: Critérios como “ser uma escola renomada”; “influência familiar”; e "processo de seleção" foram citados nos documentos. Observou-se influência familiar na escolha da profissão e o reconhecimento social da Escola Anna Nery (EAN), responsável pelo curso na UB. O advento do vestibular unificado, instaurado pela Lei 5.540/1968, aumentou ainda mais o interesse de moças pelo curso. Conclusão: Na escolha pela Enfermagem dessas ex-alunas existiu maior influência do renome das duas instituições (EEAN e UB) do que o desejo pela profissão. No período, a Enfermagem era uma opção favorável para moças interessadas em uma formação escolar de nível superior, ainda pouco alçada por mulheres à época. Assim, cursar Enfermagem na EEAN/UB significou para elas uma oportunidade de formação qualificada, de carreira e de independência financeira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

REFERÊNCIAS

- Padilha MICS, Vaghetti HH, Brodersen G. Gênero e enfermagem: uma análise reflexiva. Revista Enfermagem (UERJ). 2006 [Cited 2020 Jan 04]; 14(2):292-300. Available from: http://www.facenf.uerj.br/v14n2/v14n2a21.pdf.

- Galleguillos TGB, Oliveira MAC. A gênese e o desenvolvimento histórico do ensino de enfermagem no Brasil. Rev. esc. enferm. USP [Internet]. 2001 [Cited 2020 Feb 24]; 35 (1):80-87. DOI: https://doi.org/10.1590/S0080-62342001000100013.

- Aperibense PGGS, Silva CPG, Santos TF, Filho AJA, Nelson S, Peres MAA. The uniform of nursing students: a strategy for the construction of professional identity (1950-1960). Texto contexto - enferm [Internet]. 2019. [Cited 2022 Jan 25]; 28:e20170593. doi: https://doi.org/10.1590/1980-265X-TCE-2017-0593.

- Santos TCF, Barreira IA. A mulher e a enfermeira na nova ordem social do Estado Novo. Texto contexto - enferm [Internet]. 2008 [Cited 2019 Mar 05]; 17(3):587-593. Available from: http://www.scielo.br/pdf/tce/v17n3/a21v17n3.pdf.

- Padilha MI, Borenstein, MS, Santos, I. Enfermagem: História de uma profissão. 2. ed. São Paulo: Difusão Editora, 2015. 488 p [Livro].

- Barreira IA. A reconfiguração da prática da enfermagem brasileira em meados do século 20. Texto contexto - enferm [Internet]. 2005 [Cited 2021 Nov 11]; 14(4):480-7. Available from: https://doi.org/10.1590/S0104-07072005000400003.

- Lucena ICD. Fundamentos de enfermagem na Escola de Enfermagem Anna Nery (1962-1978): rupturas e continuidades [tese]. Rio de Janeiro: Escola de Enfermagem Anna Nery, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2010.

- Figaro R. A triangulação metodológica em pesquisas sobre a comunicação no mundo do trabalho. revista Fronteiras - estudos midiáticos [Internet]. 2014 [Cited 2021 Dez 10]; 16(2):124-131. Available from: https://doi.org/10.4013/fem.2014.162.06.

- Lima MJO. As empresas familiares da cidade de Franca: um estudo sob a visão do serviço social [tese]. São Paulo: Universidade Estadual Paulista, Faculdade de História, Direito e Serviço Social, 2007.

- Passos E. De Anjos a mulheres: Ideologias e valores na formação de enfermeiras, 2. ed. Salvador: EDUFBA, 2012. 196 p. [Livro eletrônico]. [Cited 2020 Oct 06]. Available from: https://doi.org/10.7476/9788523211752.

- Nepomuceno RF, Witter GP. Influência da família na decisão profissional: opinião de adolescentes. Psicol. Esc. Educ. [Internet]. 2010 [Cited 2020 Oct 06]; 14(1):15-22. Available from: https://doi.org/10.1590/S1413-85572010000100002.

- Santos FBO, Carregal FAS, Schreck RSC, Marques RC, Peres MAA. Padrão Anna Nery e perfis profissionais de enfermagem possíveis para enfermeiras e enfermeiros no Brasil. Hist enferm Rev eletrônica [Internet]. 2020 [Cited 2022 Jan 9]; 11(1):10-21. Available from: http://here.abennacional.org.br/here/v11/n1/a1.pdf.

- Aperibense, PGGS. A Escola Anna Nery e a formação de enfermeiras, assistentes sociais e nutricionistas na Universidade do Brasil nos anos 30/40 do século XX. [tese] Rio de Janeiro: Universidade Federal do Rio de Janeiro, Escola de Enfermagem Anna Nery, 2009.

- Peres, MAA. Escola de Enfermagem Anna Nery da Universidade Federal do Rio de Janeiro: 90 anos de sua criação. Esc. Anna. Nery [Internet]. 2013 [Cited 2022 Mar 18]; 17(1):7-9. Available from: https://doi.org/10.1590/S1414-81452013000100001.

- Aperibense PGGS, Barreira IA. Nexos entre Enfermagem, Nutrição e Serviço Social, profissões femininas pioneiras na área da Saúde. Revista da Escola de Enfermagem da USP. 2008; 42(3):474-82. DOI: https://doi.org/10.1590/S0080-62342008000300009>.

- Barreira, IA. Os primórdios da enfermagem moderna no Brasil. Esc. Anna. Nery [Internet]. 1997 [Cited 2020 Aug 19]; 1(1):161-176. Available from: http://www.eean.edu.br/2017/detalhe_artigo.asp?id=1946.

- Azambuja CS. O papel social da mulher brasileira nas décadas de 30 a 60, retratada através das propagandas veiculadas na revista o cruzeiro. RGD [Internet]. 2006 [Cited 2020 Feb 25]; 3(1):83-92. Available from: https://doi.org/10.25112/rgd.v3i1.834.

- Baptista SS, Barreira IA. Enfermagem de nível superior no Brasil e vida associativa. Rev. Bras. Enferm. [Internet]. 2006 [Cited 2022 Jan 9]; 59:411-6. Available from: https://doi.org/10.1590/S0034-71672006000700005.

- Santos RM, Trezza MCSF, Candiotti ZMC, Leite JL. Circunstâncias de oficialização do curso de auxiliar de enfermagem no Brasil: estudando as entrelinhas da Lei 775/49. Rev. Latino-Am. Enfermagem [Internet]. 2002 [Cited 2021 Nov 28]; 10(4):561-70. Available from: https://doi.org/10.1590/S0104-11692002000400014.

- Freidson, E. Profissionalismo: A Terceira Lógica. 1. ed. Cambridge: Polity Press, 2001. 250 p [Livro].

Downloads

Publicado

09-06-2023

Como Citar

Ferreira, T. A., Aperibense, P. G. G. de S., Santos, F. B. O., & Peres, M. A. de A. (2023). Enfermagem como opção de profissão feminina na Universidade do Brasil. História Da Enfermagem: Revista Eletrônica (HERE), 14, e08. https://doi.org/10.51234/here.2023.v14.e08

Edição

Seção

Artigo original

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >> 

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.