Perfil dos Profissionais de Enfermagem com Ausências Não Previstas na Fase Inicial da Pandemia pela Covid-19

Autores

  • Celina Mayumi Morita Saito

Palavras-chave:

Equipe de Enfermagem, Licença Médica, Licença para Cuidar de Pessoa da Família, Licença Parental, COVID-19

Resumo

Objetivo: Conhecer o perfil dos profissionais de enfermagem com ausências não previstas na fase inicial da pandemia pela COVID-19. Resultados: Foram recebidos 1631 documentos de afastamentos de 898 profissionais de março a junho de 2020. Apresentaram mais ausências os profissionais do nível médio (n=642/71,5%) e do período noturno (n=338/37,6%). Os principais motivos de afastamento foram as infecções virais (n=359/22,0%) e os problemas respiratórios (n=203/12,4%). A COVID-19 foi a causa de ausências de 121 profissionais (13,5%), sendo os trabalhadores do nível médio (65/53,7%), lotados em terapia intensiva (36/29,7%) e do período noturno (49/40,5%) os mais afetados. Afastaram-se mais os profissionais acima de 50 anos (p≤0,032) e os auxiliares de enfermagem (p<0,001). Conclusão: Houve um grande número de ausências dentre os participantes, afetando principalmente os profissionais com idade acima de 50 anos e de nível médio. As infecções virais e os problemas respiratórios foram os principais motivos de afastamento.

Referências

Silva Junior FF. Merino EA. Proposal for management of absenteeism among hospital nurses: a systematic review. Acta Paul Enferm. 2017; 30(5):546-53.

Griffiths P, Recio-Saucedo A, Dall'Ora C, Briggs J, Maruotti A, Meredith P, et al. The association between nurse staffing and omissions in nursing care: A systematic review. J Adv Nurs. 2018;74(7):1474-87.

Ferro D, Zacharias FC, Fabriz LA, Schonholzer TE, Valente SH, Barbosa SM, et al. Absenteeism in the nursing team in emergency services: implications in care. Acta Paul Enferm. 2018;31(4):399-408.

Kunrath GM, Santarem MD, Oliveira JLC, Machado MLP, Camargo, MP, Rosa NG, et al. Predictors associated with absenteeism-disease among Nursing professionals working in an emergency hospital service. Rev Gaúcha Enferm. 2021;42:e20190433.

Fakih FT, Tanaka LH, Carmagnani MIS. Nursing staff absences in the emergency room of a university hospital. Acta Paul Enferm. 2012;25(3):378-85.

Garcia AEF, Lemos GR, Almeida VP, Marta CB, Machado DA. O custo do absenteísmo do profissional de enfermagem numa instituição pública. Enferm Foco 2019; 10 (5): 123-9.

Soyer CR, St-Onge S, Igalens J, Balkin DB. The demotivating impact of absenteeism in nursing homes. J Nurs Manag. 2021;29(6):1679-90.

Sherman RO. Leading in a Time of Chaos. Nurse Lead. 2020;18(4):307.

Costa VG, Saivish MV, Santos DER, Silva RFL, Moreli ML. Comparative epidemiology between the 2009 H1N1 influenza and COVID-19 pandemics. J Infect Public Health. 2020;13(12):1797-804.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (BR). Nota técnica GVIMS/GGTES/ANVISA nº 04/2020: Medidas de controle adotadas durante a assistência aos casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2). Brasília: ANVISA, 2020. [citado 2020 mai 28]. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33852/271858/NOTA+T%C3%89CNICA+-GIMS-GGTES-ANVISA+N%C2%BA+07-2020/f487f506-1eba-451f-bccd-06b8f1b0fed6

Vandenbroucke JP, von Elm E, Altman DG, Gøtzsche PC, Mulrow CD, Pocock SJ, et al. Strengthening the Reporting of Observational Studies in Epidemiology (STROBE): explanation and elaboration. PLoS Med. 2007;4(10):e297.

Brasil. Lei n. 7.498 de 25 de junho de 1986. Dispõe sobre a regulamentação do exercício da enfermagem e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 26 jun. 1986. Seção 1, p. 1. [citado 2021 fev 28]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7498.htm

Fugulin FMT, Gaidzinski RR, Kurcgant P. Ausências previstas e não previstas da equipe de enfermagem das unidades de internação do HU-USP. Rev Esc Enferm USP. 2003; 37(4):109-17.

Chiavenato I. Recursos Humanos: O Capital Humano das Organizações. 6. ed. São Paulo: Ed. Atlas, 2000. p 190.

Rocha FP, Saito CA, Pinto TCNO. Sickness absenteeism among health care workers in a public hospital in São Paulo, Brazil. Rev Bras Med Trab. 2019;17(3):355-62.

Marques DO, Pereira MS, Souza ACS, Vila VSC, Almeida CCOF, Oliveira EC. Absenteeism – illness of the nursing staff of a university hospital. Rev Bras Enferm. 2015;68(5):594-600.

Burmeister EA, Kalisch BJ, Xie B, Doumit MAA, Lee E, Ferraresion A, et al. Determinants of nurse absenteeism and intent to leave: An international study. J Nurs Manag. 2019;27(1):143-53.

Ferreira RC, Griep RH, Fonseca MJM, Rotenberg L. A multifactorial approach to sickness absenteeism among nursing staff. Rev Saúde Pública. 2012;46(2):259-68.

Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo. Código de Ética e Principais Legislações para o Exercício da Enfermagem. São Paulo, 2018. [citado 2021 jun 10]. Disponível em: https://portal.coren-sp.gov.br/wp-content/uploads/2018/11/Codigo-de-etica.pdf

Conselho Federal de Enfermagem. Parecer Normativo COFEN – 002/2020. GT dimensionamento de pessoal. Parâmetros mínimos de profissionais de Enfermagem para atendimento aos pacientes acometidos pela COVID-19. Brasília, 2020 [citado 2021 set 10]. Disponível em: http://www.cofen.gov.br/parecer-normativo-no-002-2020_79941.html

Downloads

Publicado

13-01-2023

Como Citar

1.
Saito CMM. Perfil dos Profissionais de Enfermagem com Ausências Não Previstas na Fase Inicial da Pandemia pela Covid-19. Rev Paul Enferm [Internet]. 13º de janeiro de 2023 [citado 19º de junho de 2024];33(1). Disponível em: https://periodicos.abennacional.org.br/repen/article/view/125

Edição

Seção

Artigos originais

Artigos Semelhantes

1 2 3 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.